Mini-pílula

As pílulas contraceptivas combinadas são demasiado peso para o seu corpo? As mini-pílulas contraceptivas são a solução perfeita para todas as mulheres que não devem usar as pílulas contraceptivas tradicionais.

As mini-pílulas (mini-comprimidos) anticoncepcionais estão a tornar-se populares entre as mulheres que decidem submeter-se a um tratamento contracetivo hormonal. As mini-pílulas são especialmente populares entre as mulheres que ultrapassaram os 35 anos de idade, que são fumadores e que não podem usar as mini-pílulas contraceptivas tradicionais devido ao facto de estas conterem estrogénio. O risco relacionado com a utilização de mini-pílulas é muito menor do que no caso das terapias hormonais tradicionais, uma vez têm que ser adminstradas ao longo de todo o período de 28 dias de menstruação, o que significa que o nível de progesterona está sempre ao mesmo nível. Os efeitos negativos podem acontecer devido devido às mudanças do nível de progesterona. Cerazette e Micronor são as mini-pílulas contraceptivas mais populares e podem ser comprados através do nosso site.

As mini-pílulas foram desenvolvidas para mulheres que valorizam mais o conforto das suas vidas sexuais. É óbvio que o medo de uma gravidez não desejada pode afastar todo o prazer íntimo. As mini-pílulas são um tipo de terapia hormonal oral altamente eficiente com uma quantidade mínima de efeitos secundários. As mini-pílulas são comprimidos de um só ingrediente, que possuem apenas uma hormona sintética para reduzir a possibilidade de ocorrerem efeitos secundários, mantendo um alto nível de proteção. Muitas mulheres têm a ideia errada de que o prefixo “mini” é a abreviatura para proteção mínima contra a gravidez não planeada.

A única diferença entre a mini-pílula e a pílula contacetiva tradicional é sobretudo o seu conteúdo. Ao contrário das pílulas com dois ingredientes recomendadas para mulhres com períodos instáveis, as mini-pílulas são prescritas sobretudo para mulheres maduras que sentem com frequência intolerância a estrogénio. As mini-pílulas contraceptivas são tomadas todos os dias do ciclo, o que significa que não ocorrem mudanças rápidas nos níveis hormonais, o que melhora o conforto da vida.

Cerazette

Cerazette - without prescription

As pílulas contracetivas Cerazette são um tipo de mini pilulas usados em terapia de contraceção hormonal. As mini pilulas diferem das pílulas contracetivas comuns, uma vez que apenas contêm progestágeno e não contêm estrogênio.

Product details Buy now!

Porque deve considerar terapia contracetiva utilizando mini-pílulas ou 12 factos que deve saber sobre contraceptivos

Muitas mulheres que pensam iniciar um contracetivo hormomal certamente já ouviram falar em “mini-pílulas contraceptivas”. Muitas mulheres temem a informação que diz que as mini-pílulas contêm uma quantidade reduzida de hormonas. Tendo isso em mente, preparámos 12 pontos, com uma descrição de todos os pros e contras relativamente à utilização de mini-pílulas contraceptivas.

Facto Nr 1

Mini-pílulas ou POP contracetivas não são uma versão “mini” das pílulas contraceptivas nem uma versão que contém uma quantidade menor de hormonas.

As mini-pílulas contraceptivas são um tipo diferente e basicamente é difícil compará-las com as pílulas contraceptivas comuns. As diferenças entre estas soluções são enormes, uma vez que ao contrário das pílulas contraceptivas clássicas, as mini-pílulas não possuem estrogénio, substância que causa frequentemente efeitos secundários nas mulheres que sofrem de intolerância a esta hormona.

Facto Nr 2

Mini-pílulas não significa “mini-contraceptivo” porque a eficácia das mini-pílulas não é muito diferente das pílulas contraceptivas de dois ingredientes.

A ideia do desenvolvimento das pílulas de um só ingrediente não foi muito diferente das regras aplicadas pelos criadores das pílulas de dois ingredientes. O objetivo era alcançar a maior proteção possível contra a gravidez não desejada. A utilização de mini-comprimidos permite alcançar um nível satisfatório de proteção, desde que a utilizadora aplique todas as recomendações relacionadas com a utilização das mini-pílulas. Você precisa de estar consciente que o esquecimento de uma mini-pílula – assim como acontece com o esquecimento de uma pílula de dois ingrediente – reduz o nível de proteção.

Facto Nr 3

A ação das mini-pílulas é ligeiramente diferente da ação das pílulas de duplos ingredientes.

As mini-pílulas contraceptivas protegem da gravidez indesejada, porque contêm progesterona que conduz ao espessamento do muco cervical, isto torna mais difícil para os espermatozóides se deslocarem até ao óvulo maduro, evitando a fertilização. Adicionalmente, a progesterona das mini-pílulas torna a mucose cervical mais fina e menos susceptível à implantação de um óvulo fertilizado.A vasta maioria das mini-pílulas não interrompe o processo de ovulação, o que não contece com as pílulas contraceptivas tradicionais. Contudo, existem novas versões das mini-pílulas que têm essa capacidade e que começam a estar disponíveis no mercado.

Facto Nr 4

As mini-pílulas colocam muito menos pressão no organismo feminino, quando comparadas com as pílulas clássicas de dois ingredientes.

Ensaios clínicos confirmaram que muitos efeitos colaterais experimentados durante a utilização de pílulas anticoncepcionais de dois ingredientes são causados pelo estrogénio sintético que possuem na sua composição. As mini-pílulas não possuem estrogéneo sintético, mas somente progesterona. Devido a esta razão, a utilização de mini-pílulas não provoca efeitos colaterais.

Facto Nr 5

As mini-pílulas contraceptivas raramente são escolhidas por mulheres que utilizam contracetivos hormonais.

As mini-pílulas ainda são usadas com menor frequência do que as pílulas com dois ingredientes. Estatisticamente, apenas 1 em 30 mulheres que usa contracetivos utiliza mini-pílulas. Isto significa que a confiança nas mini-pílulas está a ser construída de forma lenta o que não tem nada a ver com a sua eficácia.

Facto Nr 6

A eficácia das mini-pílilas contracetivas é menor quando comparado com as pílulas contraceptivas convencionais.

As mini-pílulas contraceptivas são caracterizadas por uma eficiência de 96-99%. Isto signofica que quando se compara as pílulas com dois princípios ativos, há um pequeno decréscimo da eficácia. No entanto, tem de estar consciente do facto que muitos fabricantes melhoram constantemente a ação das mini-pílulas, tendo a segurança feminina em mente.

Facto Nr 7

Mini-pílulas contraceptivas não regulam o ciclo menstrual.

Muitas mulheres escolhem a contraceção homonal para regular o ciclo menstrual. A profesterona encontrada na mini-pílula não tem qualquer efeito de regulação, mas de uma forma similar à pílula contracetiva reduz o risco de desenvolcer cancro do colo do útero e também alivia os sintomas de TPM. Ao mesmo tempo, não tem os efeitos secundários que por vezes são sentidos com a toma de pílula contraceivas que contenham estrogénio.

Facto Nr 8

Estão a ser desenvolvidas novas gerações de mini-pílulas, por forma a aumentar a sua eficácia e para ir ao encontro no nível das pílulas de dois princípios ativos.

Todos os dias são feitos testes laboratoriais novos de produtos novos para criar novos tipos de mini-pílulas – as que a eficácia não seja inferior do que as pílulas contraceptivas clássicas. A nova geração de mini-pílulas vai, certamente, conseguir inibir o processo de ovulação.

Facto Nr 9

Mini-pílulas contraceptivas são uma solução insubstituível para alguns grupos de mulheres.

Não se pode negar que depois de ler o folheto de uma pílula clássica de dois ingredientes vai notar numa lista de contra-indicações grande. Tendo em mente que algumas mulheres são intolerantes a um ou mais ingredientes da pílula tradicional, desenvolveu-se a contraceção da mini-pílula.

Mini-pílulas contraceptivas são a solução perfeita para:

  • mulheres a amamentar– o estrogénio presente nas pílulas de dois ingredientes inibem a produção de leite, no cado da mini-pílula a produção do leite da mãe não é impedido
  • fumadoras – a ingestao de pílulas de dois ingredients combinado com a nicotina pode resultar em enfarte cardieco ou trombose. As mini-pílulas não criam esse tipo de risco.
  • mulheres com mais de 35 anos
  • diabéticas
  • mulheres que sentem um aumento sunstancial de fluxo menstrual quando usam as pílulas de dois ingredientes
  • intolerantes a estrogénio sintético
  • mulheres com enxaquecas crónicas

Consegue lembrar-se da lista de mulheres que não deveriam utilizar a pílula contracetiba convencional – de acorco com as instruções do folheto? A mini-pílila é uma boa alternativa para estes grupos de mulheres. Mesmo para aquelas que consideram a toma da pílula normal como um risco. O grupo inclui:

  • mulheres a amamentar– o estrogénio presente nas pílulas de dois ingredientes inibem a produção de leite, no cado da mini-pílula a produção do leite da mãe não é impedido
  • fumadoras – a ingestao de pílulas de dois ingredients combinado com a nicotina pode resultar em enfarte cardieco ou trombose. As mini-pílulas não criam esse tipo de risco.
  • mulheres com mais de 35 anos (faixa etária entre os 35-40 anos)
  • diabéticas
  • mulheres que sentem um aumento sunstancial de fluxo menstrual quando usam as pílulas de dois ingredientes
  • intolerantes a estrogénio sintético
  • mulheres com enxaquecas crónicas

Facto Nr 10

O uso das mini-pílulas contraceptivas exige que a mulher seja sistemática.

De forma similar às pílulas de dois ingredientes, o uso das mini-pílulas está relacionada com a sistematização, exigindo um uso regular da contraceção, até em comprimidos modernos que permitem uma margem de 12 horas no que respeita ao cicli da ingestão. O uso da mini.pílulas ainda exige que as pessoas a tomem diariamente, com alguma consisteência no que respeita ao horário.

Facto Nr 11

Mini-pílulas não são uma solução para mulheres obesas.

As mini-pílulas não devem ser usadas por mulheres obesas. As mini-pílulas não devem ser usadas por mulheres com mais de 105 kg. A razão é porque nesse caso a mini-pílula pode não proteger contra a gravidez.

Facto Nr 12

Mini-pílulas não são livres de perigos e podem causar efeitos secundários.

Não seriamos totalmente honesto sem mencionas que o uso prolongado da contraceção oral pode resultar em alguns efeitos secundário. Todos os dias são feitos testes para descobrir os efeitos secundários potenciais do uso de hormonas sintéticas.

No caso das mini-pílulas, os efeitos secundários são, obviamente, menores do que nas de dois ingredientes. Os efeitos secundários mais frequentes das míni-pílulas incluem:

  • menstruação irregular
  • paragem da menstruação – isto pode causar algumas fristação, porque muitas mulheres pensam que isso é um sinal de que a contraceção não está a funcionar devidamente
  • risco de gravidez extra-uterina – o uso das mini-pílulas pode causar uma gravidez extra-uterina. Por essa razão, se tiver um atraso quando estiver a tomas a mini-pílulas, deve procurar ajuda médica assim que possível
  • irritação
  • peito duro
  • aumento do risco de formação de quistos nos ovários. Se alguma vez sofrer de quistos nos ovários não deve usar a mini-pílula
  • por vezes as mulheres podem experiemntar dores de cabeça, nauseas, tonturas, estados depressives e flutuações de peso

O uso da contraceção hormonal é, por veses, chamada de um sinal de maturidade mostrado pelas suas utilizadoras. No entanto, deve ter em mente que o uso das pílulas contraceptivas não protege contra DST’s. Se houver um risco de contrair qualquer doenla veneral, deve usar, em conjunto, um contracetivo de barreira (preservativo).

De forma similar às pílulas de dois ingredientes, as mini-pílulas não devem ser usadas por mulheres:

  • que sofreram de cancro no fígado no passado
  • que tenham um historial medico familiar de cancro da mama
  • que tenham problemas com a auto-disciplina
  • que sofram de insuficiencia arterial aguda

Esperamos que este artigo esclareça todas as suas dúvidas sobre o uso das mini-pílulas contraceptivas. Se tiver algumas questões, use o nosso formulário de contacto para as colocar.